quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Jantar de homens...

Apenas eu e o meu filho (15 anos) e muita conversa sobre a vida, ou o sentido dela…
No final, já no carro de volta a casa, ofereci-lhe um pequeno livro que tinha comprado, com outro propósito, numa estação de correios perto de casa. Integridade era o seu título.
Decidi empenhar-me, conscientemente, em criar filhos responsáveis!
Ou mais do que isso, filhos íntegros!
Esta postura, que acaba por não constituir em si uma novidade, acaba por ganhar clareza face a tudo o que a vida me ensinou.

8 comentários:

Anónimo disse...

Com o crescer dos filhos esses encontros sao pontos altos,para eles especialmente.
E é muito verdade a vida ensina-nos! E ainda bem que aprendemos.
TGLS

Anónimo disse...

Jantares em que a conversa é melhor que a comida...
Quando 2 horas de jantar nos ensinam muita coisa sobre a vida...

Matrix disse...

Sem dúvida que a conversa foi e é, muito melhor que a comida!
Mas a vida é passada a ensinar e a aprender dos outros!
O segredo está na partilha de vidas, quando para isso há abertura entre as partes.

L.M disse...

Esses jantares são fantásticos e fazem muito bem!!! ;)
Também fazia e faço com a minha mãe!! :)

Continua a faze-lo mesmo quando ele crescer!! ;)

Esperemos que ele leia o livro e principalmente que o aplique na vida dele! :)

Beijoca

Anónimo disse...

Origada pelo que fazes por ele, por ti, pelos vossos, por nós, pelos nossos e pelo mundo em geral.
Eva

Matrix disse...

Eva:
Temos todos de olhar por todos!
E os mais velhos, com mais responsabilidade devem passar o seu melhor testemunho de vida aos mais novos e colocálos naquilo que consideram ser a senda própria da vida!
Para mim é este o papel principal dos pais relativamente aos filhos!

Cai de Costas disse...

Eu sabia.

cuca disse...

Concordo contigo...
Mas esse trabalho digas o que dizeres foi iniciado no Jardim de Infância, neste caso, não pela educadora do teu filho, mas a educadora com quem ele ficava quando entrava na escola.
Pena tenho de não ser convidada de vez em quanto.
BJ Cuca